Brincadeiras

As brincadeiras e jogos aqui apresentados ajudarão os pais a afastarem as crianças das viciosas telas digitais. Sabe-se que muitos desenhos infantis apresentam uma sucessão de sete a oito mudanças de cenas por minuto, o que é irreal na vida da criança, pois elas não mudam de atividades com essa intensidade. O resultado é que crianças acostumadas com os diferentes tipos de mídias se entediam quando retornam ao mundo real, e logo querem voltar para a irrealidade das telas. Com isso, não aprendem amar o mundo ao seu redor. Com as crianças, não utilize tabletes e celulares até os 2 anos e meio. Aos adolescentes, exija horário e pouco tampo de tela: é melhor que ganhem o hábito de boa leitura, esporte, entre outras atividades físicas.

Quando as crianças brincam dentro da realidade ganham capacidade de observação, atenção, gosto pelo entorno e pela natureza, interação com as demais pessoas ao seu redor, entre outros muitos benefícios.

Crianças pequenas não precisam de carrinhos eletrônicos, pois se divertem com tesouros feitos de garrafas pets com pequenos objetos dentro, latinhas, carretéis vazios, tubos de papel celofane. Sejam criativos com as crianças.

Não seja provedor de brinquedos caros!


A Cris faz três atividades divertidas com a filha Isabela, de 2 anos. Pretende aproveitar esse tempo em que a criança permanece em casa para desenvolver a parte sensorial e a atividade motora fina.

Atividades para crianças de 1 a 4 anos


A Prô Amanda ensina crianças não alfabetizadas, a partir dos 3 anos, a fazer uma dobradura com várias faces, tendo em cada dobra o desenho de uma expressão facial que a criança deverá imitar: alegre, triste, surpresa, envergonhada…

Brincadeira: Dobradura Como-Come ou Abre-Fecha


A Cris mostra um simpático jogo feito com cartolina cortada em pequenas figuras geométricas e pintadas com lápis colorido. Depois, com pregadores e feltro monta a atividade

Para crianças de 3 a 5 anos


A Larissa Sampaio explica que as cores são muito abstratas para o cérebro da criança distinguir até os dois anos. Até essa idade é interessante ir apresentando as cores. O processo é cumulativo e, a partir dos dois anos, passará a distingui-las.

Reconhecer as cores é um processo cumulativo.


Com cartolinas coloridas cortadas em círculos, a criança irá brincar de colocar botões no círculo da cor correspondente, e também aprenderá a pronunciar o nome da cor.

Aprendendo a diferenciar as cores

Para crianças a partir dos 2 anos


Lucas Neto apresenta cinco brincadeiras de sala: passar por baixo da corda, esconde-esconde, jogar bafo ou figurinhas, pega-pega…

5 brincadeiras divertidas para sala. Todos podem participar: crianças, pais, tias, avós


Tempojunto apresenta 10 brincadeiras: com bexigas e lençol, rolos de papel higiênico vazios, trem desgovernando, garrafas plásticas, reação química com refrigerante cola, etc.

10 jogos para crianças de 5 e 6 anos


A Patrícia, do Tempojunto, apresenta brincadeiras de fazer o ovo descer na jarra e subir sozinho, mini-golfe de lençol, mapa da viagem, corre-cotia, dançar na chuva, pratinho e pregadores, máscaras, entre outras.


10 brincadeiras para 4 e 5 anos

A criança de 4 e 5 anos gosta de perguntar e vivenciar coisas novas


Patrícia Camargo faz um sapo com copo de papel (não de plástico) descartável e elástico.


Sapo que pula


Brincadeiras simples que ajudam no desenvolvimento neuro-psíquico-motor dos bebês, além de interagir com eles. Os filhos de mais idade também podem ajudar a entreter o bebê.

Brincadeiras para bebês de 6 a 12 meses



O Momento Mãe apresenta várias brincadeiras que divertem a crianças de 9 a 12 meses, ao mesmo tempo que trabalha a memória e o controle motor delas.

Atividades para bebês de 9 a 12 meses