Planos de ação

O que é um Plano de Ação?
É a estratégia utilizada pelos pais para motivar um filho a executar atos que o levarão a desenvolver uma virtude.

1) Planos de Ação para o Passado: surgem como consequência de uma ação mal feita ou um mal comportamento. Os pais atuam como consequência de um fato que já ocorreu. Podem ter diferentes enfoques: evitar brigas entre irmãos; tornar-se obediente ou ordenado, estudar, potenciar uma capacidade baixa, corrigir um mal costume, melhorar uma situação (por exemplo, mudar de amigos), etc.

2) Planos de Ação para o Presente: são realizados para melhorar o cumprimento de algumas normas, costumes ou encargos estabelecidos ou que se estabelecem com a finalidade de facilitar uma boa convivência e estimular as virtudes da família cada dia: pontualidade nas refeiçoes, distribuição das tarefas do lar entre todos os membros da família, etc.

3) Planos de Ação para o Futuro: surgem como consequência de um ato premeditado ou pensado pelos pais, sem que tenha havido nenhuma causa ou incidente que o tenha provocado. Chamam-se “Planos de Ação para o Futuro” porque com eles pretende adiantar-se para ajudar os filhos a que cheguem a ser o que se espera deles: pessoas  livres e responsáveis, potencializando os pontos fortes, lapidando os pontos fracos, prevendo perigos (drogas, amizades ruins, sexualidade), etc.

Partes de um Plano de Ação:
SITUAÇÃO: descrição da situação que deve ser corrigida;
OBJETIVO: hábito ou virtude a ser alcançada;
MEIOS: recursos a serem empregados para alcançar o objetivo;
MOTIVAÇÃO: argumentos que motivarão o filho/a a colocar em prática o Plano de Ação;
HISTÓRIA: como se desenvolveu no tempo os meios ou recursos colocados em prática;
RESULTADOS: conclusões sobre as metas alcançadas.