Professores

Importância da formação integral dos alunos

Os professores devem aproximar dos pais conteúdos para que estes possam oferecer uma educação integral aos filhos, que envolve não apenas a educação escolar, mas a da vontade e dos afetos. Para isso, os professores necessitam conhecer a opinião de educadores e orientadores familiares, a fim de se munirem da produção acadêmica e da experiência prática desses profissionais e informarem os pais.

Para alcançar a formação integral dos alunos, os professores devem trabalhar em conjunto e subsidiariamente com os pais, nunca substituindo-os.

As escolas podem colaborar na formação dos pais

Escolas podem colaborar com eficácia na formação dos pais − para que eduquem eficientemente o comportamento de seus filhos − ao conhecer e aproximar deles conteúdos antropológicos e não apenas as disciplinas acadêmicas das crianças.

Não basta a educação escolar

Não basta a educação escolar para as pessoas darem certo na vida. Muitos pais estão satisfeitos com esse tipo de educação e acham que a sua responsabilidade está cumprida. Resta então torcer para que o tempo e a sorte ofereçam uma boa oportunidade profissional ao filho, e este corresponda com as qualidades humanas que terá que desenvolver sem a ajuda dos pais. Será que é esse o papel dos pais e da escola?

O que constrói a família não pode ser destruído pela escola

Nem todas as escolas e professores se preocupam com a formação integral de seus alunos, nem possuem um bom programa para transmitir valores humanos. Porém, não deixam de indicar padrões de comportamento quando um professor, ao explicar o conteúdo de sua disciplina, revela aos alunos suas crenças, visão de mundo, virtudes ou vícios. Se a conduta do mestre não é exemplar provocará no aprendiz confusão e diminuição de valores. Por isso, é importante que o professor compreenda o que é a antropologia personalista para a educação integral dos alunos

Há pais que reclamam da correção feita aos filhos

Os professores estão desmotivados porque seu trabalho às vezes não é valorizado. Soma-se a isso o fato de que muitos jovens enfrentam desrespeitosamente seus mestres e, quando corrigidos por estes, seus pais vão à escola para repreender o professor, ao invés de agradecer a ajuda prestada. Com isso, aplaudem os erros dos filhos, e fixam-nos na conduta da qual um dia serão suas vítimas.

Escolas inteligentes reconhecem o protagonismo dos pais

As escolas inteligentes sabem que a falta de um bom ambiente familiar faz surgir nos adolescentes transtornos comportamentais, medos, ansiedades, agressividades, pessimismos, incapacidade para relações sociais profundas, falta de respeito ou interesse pelos demais. Por serem inteligentes, essas escolas também reconhecem que os adolescentes mais adaptados à instituição geralmente têm um histórico de famílias coesas, transmissoras de valores e onde a comunicação entre seus membros está sempre presente. Por isso, essas escolas reconhecem o protagonismo dos pais na ação educativa dos seus alunos, e sabem que a família não pode ser substituída nem por elas − instituições de ensino −, nem por outros entes privados ou púbicos.

Para isso, oferecemos aos professores e escolas vários conteúdos para orientar os pais:

Link gratuito no site da escola para acesso aos nossos conteúdos.

Palestras ou cursos presenciais ou online sobre educação assertiva, autoridade dos pais, educação da vontade e da afetividade, educação dos 0 aos 12 anos, medidas disciplinares ou corretivas para orientar os pais, técnicas para os pais manejarem as discussões com as crianças, como os pais devem reconhecer as boas condutas, importância de uma forte cultura familiar como antídoto às mídias digitais, educar nas virtudes, entre outros temas.

Boletim semanal gratuito com textos curtos e de agradável leitura sobre a educação do comportamento da criança (confira a página Boletins deste site).

Biblioteca: ajudamos os professores a montarem na escola uma biblioteca circulante com obras práticas e de excelente conteúdo para ajudar os pais na principal missão que lhes cabe: educar o comportamento dos filhos no período 0 aos 12 anos, que é o principal na vida da criança (tudo o que for alicerçado nesse período os filhos levarão por toda a vida).